Priapismo.

Priapismo é a situação médica em que o pênis permanece ereto de forma prolongada, persistente e involuntário, muitas vezes se tornando doloroso. O nome Priapismo é originário do deus grego, Priapo, deus da fertilidade. A principal característica desse quadro é que a ereção não está associado ao desejo ou ao estímulo sexual. O membro permanece excitado e rígido até após a ejaculação e nem mesmo a dor que geralmente acompanha suspende o priapismo.

Existem dois tipos de priapismo: o isquêmico e o não isquêmico. O primeiro, e o mais comum, é caracterizado pelo aprisionamento do sangue no pênis. Neste caso, a ereção é bastante dolorosa e pode derivar de múltiplas causas. É essencial procurar um médico em caso de priapismo isquêmico assim que notar o problema, pois há um grande risco de impotência caso o tratamento não seja iniciado com urgência.

Já o não-isquêmico ocorre devido ao alto fluxo de sangue, que entra e sai do órgão de maneira abundante e constante, mantendo a ereção. Nele, o órgão não chega a ficar totalmente rígido. Esse tipo de priapismo geralmente está relacionado a traumas perineais ou peniano. Diferenciando do isquêmico, as ereções não causam dor e possuem menos riscos de sequelas.

Algumas doenças podem estar relacionadas ao priapismo como a anemia falciforme. Uso de medicamentos, álcool e drogas também podem ter relação com o quadro. Seja qual for o tipo de Priapismo, é necessário consultar um urologista com urgência para diagnóstico e tratamento.