Disfunção erétil: causas, prevenção e tratamento

A disfunção erétil é uma doença muito frequente entre os homens. Alguns estudos mostram que metade dos homens com mais de 50 anos sofrem de algum grau de impotência sexual. Além da idade, vários outros fatores estão relacionados com o aparecimento da disfunção erétil.

Para entendê-los, é necessário perceber que a ereção peniana é um fenômeno bastante complexo e que depende da saúde física e mental. Quando existe excitação sexual, o cérebro determina que uma maior quantidade de sangue vá para o pênis e promova seu aumento de tamanho e rigidez.Para que isso ocorra adequadamente é preciso que o caminho para a mensagem entre o cérebro e o pênis (os nervos) e a passagem do sangue (vasos sanguíneos) estejam saudáveis.

Conhecendo o mecanismo da ereção fica mais fácil entender que uma cirurgia que danifique os nervos e vasos que vão para o pênis pode causar disfunção erétil. É o caso do paciente que tem câncer da próstata e precisa retirar a glândula. Por outro lado, uma pessoa diabética pode apresentar disfunção erétil porque a glicose alta afeta os nervos e prejudica a capacidade de dilatação dos vasos sanguíneos.

Hoje em dia, quando o paciente não tem uma causa específica como uma cirurgia prostática ou uma lesão na coluna, os médicos consideram a disfunção erétil como parte de um problema circulatório maior. Por isso, o homem obeso com hipertensão e colesterol alto que começa a sofrer com dificuldade de ereção deve procurar o cardiologista para atualizar seus exames e verificar como está a saúde cardiovascular.

O tratamento mais utilizado para os problemas de ereção são os chamados inibidores da PDE5 cujo exemplo mais conhecido é a sildenafila. O que eles fazem? Facilitam a chegada do sangue no pênis, promovendo uma dilatação dos vasos que irrigam este órgão. São muito eficazes e resolvem até 80% dos casos.

Apesar de todos os avanços no tratamento da disfunção erétil, a melhor forma de encarar o problema é a prevenção. Hábitos de vida saudáveis, evitando o cigarro e o álcool, exercício físico regular, controle do peso e tratamento adequado dos problemas de pressão, colesterol e glicose são a melhor maneira de evitar a disfunção erétil. Viva de maneira saudável e continue com uma ótima vida sexual!

 

Referências:

 

• Am J Cardiol. 2005 Dec 26;96(12B):57M-61M. Epub 2005 Nov 15. Sexual dysfunction and cardiovascular disease: integrative concepts and strategies. Billups KL.