Featured Image

Estenose de Uretra

Estenose uretral é um estreitamento de um segmento da uretra, que pode resultar em diminuição ou mesmo interrupção completa do fluxo urinário, acarretando em uma série de complicações. A uretra é um órgão por onde a urina flui para fora da bexiga.

Estenose Uretal

As principais causas são trauma e infecção. A estenose de uretra surge em decorrência de um processo cicatricial no tecido esponjoso, que envolve o canal urinário. A Estenose pode surgir em qualquer ponto da uretra, desde o meato (na extremidade do pênis), até o colo vesical (saída da bexiga).

Trauma ou lesões uretrais que, ao cicatrizarem, podem determinar uma deposição excessiva de tecido fibrótico, provocando diminuição do calibre do canal uretral. Existem vários tipos de trauma capazes de lesar a uretra: fraturas de bacia, “queda a cavaleiro” (que ocorre, por exemplo, quando a pessoa tem um acidente de bicicleta e traumatiza a região do períneo). Procedimentos médicos com manipulação uretral (cistoscopia, cirurgias de próstata, passagem de sondas uretrais, entre outros) e até radioterapia também podem produzir estenoses, mesmo quando feitos de forma adequada.

Infecções como uretrites causadas por doenças sexualmente transmissíveis (gonorreia ou clamídia). Mesmo com o tratamento adequado e cura da infecção, o processo cicatricial decorrente da inflamação tecidual pode causar estenoses.

Congênita – alguns recém-nascidos já nascem com estenose.

Câncer é uma causa rara de estenose. Geralmente o tumor primário está localizado na próstata ou bexiga.

Diagnóstico

O diagnóstico geralmente é feito com base nos sintomas, os quais estão relacionados com dificuldade de esvaziamento da bexiga, incluindo;

  • Dificuldade de esvaziar a bexiga;
  • Diminuição do jato urinário;
  • Esforço miccional;
  • Dificuldade de iniciar a micção;
  • Acordar a noite para urinar;
  • Ardência no momento da micção
  • Sensação de que não esvaziou completamente a bexiga após urinar;
  • Gotejamento de urina após terminar a micção;
  • Necessidade de urinar várias vezes ao dia.

Exames

Urofluxometria – Avaliação da força do jato urinário, a qual é obtida quando o paciente urina num aparelho que mede o fluxo de urina (ml/s). Estenoses determinam um fluxo diminuído.

Uretrocistografia – Exame no qual se faz chapas de raio x com a uretra preenchida de contraste. Assim, pode-se determinar o local e a extensão do estreitamento.

Cistoscopia – Examinar a região da estenose com um endoscópio especial pode ser indicado em alguns casos.

 

Tratamento 

Dilatação uretral – A região da estenose é dilatada com o emprego de sondas uretrais plásticas de calibre progressivo. O objetivo deste método é o de tentar elastecer o tecido fibrótico da estenose a fim de aumentar/estabilizar o diâmetro interno do canal uretral. Como a uretra é um órgão tubular e o tecido cicatricial tende a se contrair, repetidas sessões de dilatação são geralmente necessárias para a manutenção da luz uretral. As dilatações podem ser empregadas com forma de tratamento inicial em estenose curtas e leves, ou mesmo no período pós-cirúrgico para estabilização do segmento operado.

Uretrotomia – Um tipo de endoscópio chamado cistoscópio é introduzido pela uretra até o local da estenose. Estudos apontam que apesar de a maioria dos pacientes melhorar dos sintomas durante um certo período, apenas cerca de 30% ficam definitivamente curados com a realização do procedimento. Com isso, muitos acabam tendo que repetir a uretromia.É um método realizado de forma endoscópica não-invasiva. É mais indicado para estenoses relativamente curtas (com menos de 1,5 cm).

Cirurgia –Existem vários tipos de técnicas diferentes. Para estenoses relativamente curtas, o trecho de uretra estenosado pode ser extirpado e os cotos uretrais são novamente unidos com pontos de sutura. Se a estenose é longa, pode-se rodar retalhos de pele da região (por exemplo, um retalho de prepúcio) para substituir o segmento doente do prepúcio. Estes procedimentos têm uma maior taxa de sucesso.

Segundo o urologista Gustavo Wanderley é importante se buscar um centro com experiência e e treinamento em tratamento da estenose da uretra.