Fimose.

A fimose é a incapacidade de expor a glande do pênis, quando a pele que a recobre não tem abertura suficiente para tal. Em crianças, a fimose é comum e fisiológica, podendo desaparecer por ela mesma quando ainda se está na infância e, quando isso não ocorre, pode se resolver na puberdade. Se ainda assim a pele não ceder, deve-se procurar um urologista para verificar qual o procedimento adequado para o tratamento (algumas vezes é caso de cirurgia).

A  fimose pode em algumas situações facilitar o surgimento de problemas dignos de preocupação. Essa pele recobrindo a glande pode comprometer a higienização do pênis, tornando a região mais vulnerável ao desenvolvimento DE bactérias, fungos e vírus. Tudo isso torna o pênis propício a infecções, candidíase, a doenças sexualmente transmissíveis e, até mesmo, câncer de pênis.

Há dois tipos de fimose: a fimose fisiológica e a secundária. A fisiológica é de origem congênita, ou seja, o menino já nasce com ela, e tende a sumir até a adolescência; já fimose secundária é desenvolvida ao longo da vida, ocorre quando outro problema impede a exposição da glande (como infecções, lesões ou ferimentos).