Fístulas Vésico – Vaginais

Fístulas Vésico - Vaginais - Gustavo Wanderley

Urologia Feminina e Reconstrutora

Fístulas Vésico – Vaginais

Se caracterizam pela perda constante de urina pela vagina sem esforço. Pode ter como etiologia lesões ocorridas em cirurgia pélvica, cesariana ou pós tratamentos com radioterapia.

Causam extremo desconforto pois as pacientes perdem o controle da urina e se apresentam com mau cheiro, infecção urinária e dermatite amoniacal. Ficam exclusas socialmente e na maioria das vezes sem vida sexual.

Diagnóstico é feito com anamnese e exame físico. Pode-se encontrar o orifício da fístula durante exame especular ou com a com a injeção de corantes na bexiga durante o exame (azul de metileno). Exame complementares como cistoscopia ajudam na visualização e definição do tratamento. Em casos complexos pode-se utilizar ressonância, Ultrassonografia (USG) ou Tomografias para ajudar na definição

De acordo com o Urologista Gustavo Wanderley, a resolução espontânea pode até acontecer em casos agudos apenas com drenagem da urina com sonda mas esta não é a regra.  A maioria das pacientes vão necessitar de cirurgia reconstrutora.

O momento da abordagem cirúrgica é sempre tema de controvérsias, mas de forma geral espera-se em torno 2-3 meses para realizar a cirurgia. A técnica cirúrgica pode ser por via vaginal ou abdominal, dependendo de cada caso, e a experiência do cirurgião com cada técnica. Durante a cirurgia pode ser necessário uso de retalhos de tecido da própria paciente para interpor entre a bexiga e vagina.