Tabagismo é principal fator de risco de câncer de bexiga

Ainda é muito comum relacionar o tabagismo ao câncer de pulmão. Porém é preciso ficar bem atento com as consequências danosas causadas pelo cigarro. De acordo com Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), o tabagismo está relacionado a um risco três vezes maior de desenvolver câncer de bexiga.

Já é comprovado que a fumaça do cigarro contém inúmeras substâncias químicas e carcinogênicas. Quando os fumantes inalam a fumaça, elas são absorvidas pelos pulmões, entram na corrente sanguínea e são filtradas pelos rins. Uma vez na urina, todos esses compostos do tabaco podem danificar as células da bexiga, contribuindo diretamente para o desenvolvimento do câncer, em longo prazo.

Diante dessas constatações,seguro mesmo é não fumar.